ANSEF-00102

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo, uma mulher brasileira que invadiu a pista do aeroporto após perder o voo com destino a Salvador.

Uma aeronave, que estava efetuando procedimentos na pista do aeroporto, foi subitamente surpreendida por uma pessoa que se postou à sua frente, momento em que o piloto foi obrigado a interromper os procedimentos de taxiamento. Funcionários da segurança aeroportuária, que já estavam no encalço da invasora, abordaram a mulher e acionaram os agentes da Polícia Federal, que a conduziram para a delegacia. Uma das testemunhas, que foi responsável pela abordagem, disse aos policiais que a mulher, servidora pública, de 42 anos, estava extremamente exaltada e havia agredido um dos funcionários da companhia aérea. A empresa aérea informou que o embarque para o voo, no qual a mulher embarcaria, havia encerrado às 8h30 e que o incidente ocorreu cerca de quinze minutos mais tarde e que havia o risco de a pessoa ser sugada pelas turbinas da aeronave que realizava o taxiamento.

Foi elaborado um termo circunstanciado e a mulher foi liberada mediante o compromisso de comparecer à Justiça quando for intimada.

PF prende mulher que invadiu pista e tentou acessar aeronave

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo, uma mulher brasileira que invadiu a pista do aeroporto após perder o voo com destino a Salvador.

Uma aeronave, que estava efetuando procedimentos na pista do aeroporto, foi subitamente surpreendida por uma pessoa que se postou à sua frente, momento em que o piloto foi obrigado a interromper os procedimentos de taxiamento. Funcionários da segurança aeroportuária, que já estavam no encalço da invasora, abordaram a mulher e acionaram os agentes da Polícia Federal, que a conduziram para a delegacia. Uma das testemunhas, que foi responsável pela abordagem, disse aos policiais que a mulher, servidora pública, de 42 anos, estava extremamente exaltada e havia agredido um dos funcionários da companhia aérea. A empresa aérea informou que o embarque para o voo, no qual a mulher embarcaria, havia encerrado às 8h30 e que o incidente ocorreu cerca de quinze minutos mais tarde e que havia o risco de a pessoa ser sugada pelas turbinas da aeronave que realizava o taxiamento.

Foi elaborado um termo circunstanciado e a mulher foi liberada mediante o compromisso de comparecer à Justiça quando for intimada.

 

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Usuario:
Senha: