2137

A Polícia Federal, em parceria com o INSS, deflagrou nesta manhã (12) a Operação Tripla Face para desarticular grupo criminoso especializado na falsificação de documentos públicos e privados com o fim de continuar a receber benefícios previdenciários de beneficiários falecidos.

Quinze policiais federais cumprem quatro mandados de busca a apreensão em Teresina, todos expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Federal da capital piauiense. A Justiça Federal também determinou o bloqueio das contas dos investigados.

As investigações, iniciadas em julho de 2015, revelam que o grupo criminoso identificava beneficiários do INSS já falecidos, falsificavam documentos em nome dessas pessoas e obtinham procurações públicas ideologicamente falsas.

No decorrer das investigações, já foi comprovado prejuízo de R$ 242 mil aos cofres públicos pagos em nome de apenas um dos beneficiários falecidos. Há indícios de fraude no recebimento de pelo menos outros 23 benefícios previdenciários.

Os criminosos responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

O nome da Operação Tripla Face faz referência ao fato dos criminosos terem utilizado três identidades diferentes com os dados de uma beneficiária falecida, alterando apenas as fotografias.

Fonte:Comunicação Social da Polícia Federal em Teresina/PI

Usuario:
Senha: