2125

A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal do Brasil, deflagra na manhã desta terça-feira (5/9) a Operação Unfair Play, com o objetivo de desmantelar um esquema criminoso envolvendo o pagamento de propina em troca da contratação de empresas terceirizadas por parte do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A operação, nova fase da Lava Jato no Rio de Janeiro, conta com apoio de autoridades francesas.

Cerca de 70 policiais federais cumprem 2 mandados de prisão preventiva e 11 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal/RJ, na cidade do Rio de Janeiro (Leblon, Ipanema, Lagoa, Centro, São Conrado, Barra da Tijuca e Jacaré), no município de Nova Iguaçu/RJ e em Paris/França.

As investigações, iniciadas há nove meses, apontam que os pagamentos teriam sido efetuados tanto diretamente com a entrega de dinheiro em espécie, como por meio da celebração de contratos de prestação de serviços fictícios e também por meio do pagamento de despesas pessoais. Além disso, teriam sido realizadas transferências bancárias no exterior para contas de doleiros.

Os fatos apurados indicam a possibilidade de participação do dono das empresas terceirizadas em suposto esquema de corrupção internacional para a compra de votos para que a capital fluminense fosse escolhida pelo Comitê Olímpico Internacional como sede das Olimpíadas 2016, o que ensejou pedido de cooperação internacional com a França e os Estados Unidos.

Os presos serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Haverá entrevista coletiva, às 10h45, na Superintendência Regional de Polícia Federal no Rio de Janeiro, localizada na Av. Rodrigues Alves, 01, Centro, RJ (Praça Mauá).

Link para áudio da coletiva: https://soundcloud.com/policia-federal/coletiva-de-imprensa-05092017-operacao-unfair-play

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Usuario:
Senha: